top of page
Buscar
  • Foto do escritorRodrigo Lamonier

Como controlar melhor o diabetes?

Atualizado: 10 de jul. de 2023



Ao contrário do que muitos acreditam, para o portador de diabetes controlar bem a sua glicemia ("açúcar no sangue"), ele NÃO precisa parar de comer carboidratos ou "evitar" tudo que sai da terra no seu cardápio! Além disso, esse tipo de recomendação feita de forma totalmente anticientífica, errada e generalizada pode desestabilizar emocionalmente o paciente e mais atrapalhar o seu processo de tratamento do que ajudá-lo.


E antes de mais nada, é muito importante reforçar que as recomendações nutricionais para os portadores de diabetes são bem semelhantes às recomendações nutricionais para pessoas que não apresentem o quadro. Porém, com o diagnóstico, o paciente portador da doença precisa seguir à risca todas as orientações para que não haja progressão negativa e o surgimento de outras comorbidades.


E para que você consiga controlar bem a sua glicemia e minimizar ao máximo os riscos da progressão da doença, existem alguns fatores que devem ser considerados e levados bem a sério por toda a vida do paciente.


1º Faça o uso correto de todas as medicações prescritas pelo seu Médico. Tenha atenção correta na frequência de uso e JAMAIS suspenda por conta própria sem que seja uma conduta do profissional. E caso a doença esteja progredindo, mantenha à risca o acompanhamento periódico para que as medicações sejam prescritas adequadamente, já que as trocas e associações podem ser necessárias em vários casos.


2º Pratique exercícios físicos pelo menos 4 vezes na semana. E se possível, faça a prática de exercícios resistidos (com cargas - musculação) e também de exercícios aeróbios (bike, caminhada/corrida - caso não haja contraindicação), transport, escadas). A prática de exercícios físicos ATIVA vias no metabolismo que fazem o uso da glicose sem a necessidade da liberação de insulina. Portanto, o exercício pode auxiliar no controle da glicemia de forma bem interessante, sem contar no aumento do gasto calórico diário e melhora de outros parâmetros metabólicos. E mais, o exercício reduz a quantidade de glicogênio (reserva de carboidrato no músculo e fígado) e, automaticamente, o corpo pegará os carboidratos das refeições seguintes e retomará esse estoque (reduzindo picos na glicemia).


3º Faça sempre refeições completas, associando todos os nutrientes (carboidratos + proteínas + gorduras) nas quantidades individualizadas precritas pelo nutricionista. Uma refeição equilibrada com todos os nutrientes e nas quantidades corretas reduz de forma bem signicativa os picos na glicemia, que sabemos que são prejudiciais ao organismo como um todo, afetando negativamente os rins, fígado, coração e outros órgãos.


4º Faça o uso da estratégia de iniciar a refeição pelas folhas, legumes e proteínas, sendo interessante adicionar quantidades moderada de azeite, limão e vinagre (sem exceder o limite calórico). Deixar o consumo dos carboidratos no final da refeição pode melhorar um pouco a resposta glicêmica


5º Tenha uma distribuição de pelo menos 4 refeições ao dia, inserindo proteínas de qualidade em todas. E lembre-se: o fato de fazer 6 refeições ao dia nem sempre é a melhor estratégia para controlar a sua glicemia. Cada caso deve ser avaliado de forma individual.


Todos os pacientes com diagnóstico de pré-diabetes ou diabetes devem fazer o acompanhamento com um Nutricionista. E mais, aqueles pacientes com quadro de pré-diabetes, caso façam o acompanhamento adequado, melhorem a alimentação, inicie a prática de exercícios, corrija a qualidade do sono e mantenha um bom controle do estresse/ansiedade, podem reverter esse quadro.

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page