top of page
Buscar
  • Foto do escritorRodrigo Lamonier

Faço exercícios para comer. Será que a conta bate?



Uma parcela significativa dos praticantes de exercícios físicos afirma treinar para "poder comer à vontade". No entanto, frequentemente eles relatam que os resultados obtidos não são satisfatórios nem condizentes com os esforços diários. Essa situação é totalmente compreensível, uma vez que, ao contrário do que muitos acreditam, a equação entre consumo calórico livre e gasto calórico com exercícios raramente se equilibram. Ao comer livremente e sem critérios, é muito provável que você consuma mais calorias do que queime durante seus 60-90 minutos de exercícios físicos programados.


Para que você tenha uma ideia, um treino moderado a intenso de musculação com duração de aproximadamente 60 minutos pode queimar cerca de 300 a 500 kcal (desde que o treino seja bem realizado, com intervalos de descanso quantificados entre as séries). Esse gasto calórico equivale a aproximadamente 100g de amendoim, 100g de torresmos, 100g de tapioca, 1 fatia e meia de pizza, 2/3 de um Big Mac ou um sundae (sorvete). De maneira geral, o consumo de qualquer um desses alimentos, nas proporções mencionadas, dentro do contexto normal da sua alimentação diária, seria capaz de "anular" os resultados relacionados à melhora da composição corporal.


Essas informações são extremamente importantes, não para desencorajar a prática de exercícios, mas para mostrar que a ideia de "treinar para comer" provavelmente não se aplica à maioria das pessoas que tem como objetivo reduzir a gordura corporal. Além disso, é importante ressaltar que os exercícios programados vão além da questão do emagrecimento. Eles desempenham um papel fundamental na melhoria da aptidão cardiorrespiratória, da pressão arterial, da qualidade do sono, do humor, da mobilidade, da regulação da glicemia e da manutenção do peso corporal, entre outros benefícios.


Portanto, dependendo dos seus objetivos, é recomendável buscar o acompanhamento de um nutricionista para auxiliá-lo a alcançar o equilíbrio entre seus objetivos corporais e o prazer relacionado à alimentação. Esse profissional poderá ajudá-lo a encontrar uma abordagem nutricional adequada e alinhada aos seus objetivos pessoais e de lazer.

0 visualização0 comentário
bottom of page